domingo, 18 de maio de 2014

Tilaria ao Vinagrete de Laranja


Misturando sabores

Quem disse que geleia apenas pode ser saboreada na torrada do café da manhã ou com o bolinho no lanche da tarde? Este doce delicioso é tão eclético que funciona super bem também para preparar molhos e temperos especiais para as carnes no almoço ou jantar.
Amo geleias. Tanto que até já preparei minhas versões caseiras como compartilhei com vocês neste post da geleia de morango e neste da de cereja. E adoraria, também, ter feito este prato de hoje com uma dessas delícias feitas em casa. Mas como não encontrei uma boa receita de geleia de laranja ainda, desta vez foi industrializada mesmo.
Tilápia ao vinagrete de laranja
Tilápia ao vinagrete de laranja
1 filé de tilápia
1 col. de sopa de geleia de laranja
1 col. de chá de azeite
1 col. de chá de vinagre de vinho branco
1 col. de chá de suco de laranja concentrado
sal e páprica picante a gosto
Modo de preparo:
Tempere a tilápia com sal e páprica picante a gosto. Numa tigela, misture a geleia de laranja com o azeite, o vinagre e o suco de laranja concentrado. Mexa bem até ficar completamente homogêneo.
Pré-aqueça o forno em 200˚C. Arrume o filé no centro de duas folhas de papel alumínio. Espalhe a mistura de geleia por cima do peixe e feche o papel formando um papelote de alumínio.
Leve ao forno pré-aquecido e deixe assar por 15 minutos. Retire do forno, deixe descansar 5 minutos e abra o papelote com cuidado para sair o vapor quente. Sirva com arroz selvagem e legumes verdes cozidos no vapor.
Assar peixes em papelotes como este não só garantem que eles fiquem super suculentos como também fazem do vinagrete de geleia de laranja um molho delicioso. O vapor formado durante o processo acaba derretendo a geleia e transformando a mistura num molho delicado e macio.
Para quem gosta de misturar sabores salgados com doces esta receita é espetacular. A páprica picante colocada no peixe para temperar antes de adicionar a geleia forma uma combinação divina com o molho e acrescenta uma pitada de ardor ao prato. Nada como misturar todos os sabores, salgado, doce e picante, numa garfada só.

Geléia de Morango


Geleia de morango da Tia Léo
1 kg de morango fresco
1 kg de açúcar
Modo de preparo:
Lave bem todos os morangos e retire os talos e as folhas verdes. Deixe as frutas inteiras. Coloque numa bacia grande e derrame todo o açúcar por cima. Cubra e deixe os morangos curtindo no açúcar de 12 a 24 horas em local reservado mas fora da geladeira.
Na hora de fazer a geleia, despeje todo o conteúdo da bacia numa panela funda. É importante que ela seja bem funda mesmo pois o doce sobe bastante quando começa a ferver.
Comece cozinhando em fogo médio baixo até que o açúcar dissolva completamente. Aumente para fogo alto e deixe ferver. Cozinhe em fogo médio mantendo uma leve fervura e mexendo de vez em quando. Retire a espuma que formar com uma colher.
O doce demora de 30 a 50 minutos para ficar pronto, depende da temperatura em que cozinha e do quão maduro estão os morangos. Teste o ponto da geleia após 30 minutos e quanto estiver pronto desligue o fogo.
Para saber se já está no ponto, pegue um prato e coloque no freezer. Derrame um fio da geleia no prato bem gelado. Após 30 segundos passe o dedo no meio da geleia. Caso fique o caminho certinho e não escorra está no ponto.
Desligue o fogo e deixe amornar um pouco na panela. Derrame em potes esterilizados e leve à geladeira. A geleia dura algumas semanas conservada na geladeira ou alguns meses conservadas à vácuo em local fresco e seco.
Rende de 900 g a 1 kg.
Antes de descobrir como era feita essa geleia pensava que seria bem complicado, cheio de truques e segredos que só a Tia Léo conhecia. Afinal, receitas de família tem esse áurea de “secretas”, não é mesmo? Mas a verdade é que a receita é super simples e segue a lógica de praticamente todas as geleias caseiras. Quer lista de ingredientes mais simples do que 1 kg de morango e 1 kg de açúcar?
Como era minha primeira vez fazendo este doce precisava de um controle de qualidade de peso. Peguei um pouco e dei de presente para uma outra tia minha. Assim que ela provou disse que o sabor estava igual a clássica feita pela Tia Léo. Ou seja, funcionou! E o sabor é indescritível. Nenhuma geleia industrializada que você já tenha provado se compara. Teste a receita e comprove. É uma delícia mesmo!

domingo, 20 de abril de 2014

PÁSCOA DE 2014 - Fortaleza

Bacalhau à Gomes de Sá





Ingredientes:
(Para 6 pessoas)
1 K de bacalhau
1 K de batatas cozidas na pele do bacalhau
3 cebolas em rodelas
2 alho socado
2 folhas de louro
4 ovos cozidos e cortado em rodelas
200 ml de zeite
azeitonas pretas a gosto
Salsa picadinha a gosto
Sal e pimenta do reino branca a gosto
Leite fervente

Modo de preparar:

Coloque o bacalhau em água e deixe de molho por dois dias, trocando a água algumas vezes. Escorra a água e coloque o  em uma panela com água e leve ao fogo. Quando levantar fervura desligue o fogo, tampe a panela e abafe  com um pano e deixe assim descansando por 30 minuros. Escorra a água e retire-lhes a pele e as espinhas e lasque-os. Ferva o leite com as folhas de louro e reserve:Coloque o bacalhau já em lascas em um recipiente e cubra-o com o leite fervente  com o louro e deixe nesse leite por mais ou menos 2 horas.Escorra e reserve.
Em uma panela faça um leve refogado com o azeite e as cebolas e o alho. Junte as batatas que foram cozidas com a pele do bacalhau. Junte o bacalhau escorrido a esse refogado, mexendo somente para incorporar os ingredientes, coloque o sal e a pimenta do reino. Coloque em um refratário, junte  as azeitonas e leve ao forno por uns 10 minutinhos. Na hora de servir polvilhe a salsinha e decore com os ovos.

BOLO DE CHOCOLATE

Bolo sem Ovos, sem Manteiga e Nem Leite

Surpreendente!



ingredientes



  • 1 xícara de água morna
  • 1/2 xícara de cacau em pó sem açúcar
  • 1 1/2 xícaras de farinha de trigo
  • 1 xícara de açúcar
  • 3/4 colher de chá de bicarbonato de sódio
  • 1/2 colher de chá de sal
  • 1/2 xícara de óleo de girassol (eu usei de milho)
  • 1 colher de chá de essência de baunilha
  • 2 colheres de chá de vinagre branco

modo de preparo



Preaqueça o forno a 180°C. Unte com óleo e polvilhe com um pouco de cacau uma forma redonda de 20cm.
Misture a água morna e o cacau numa tigela pequena até dissolver. Numa tigela grande, misture a farinha, o açúcar, o bicarbonato e o sal. Faça uma cova no centro dessa mistura e deite o óleo, a mistura de cacau e a baunilha. Mexa bem até ficar homogêneo. Por último, misture o vinagre e misture bem. Coloque na forma e leve ao forno imediatamente.
Asse até que um palito saia seco ao ser espetado no centro do bolo, mais ou menos 30 a 35 minutos. Deixe esfriar por uns 20 minutos e desenforme.

domingo, 2 de março de 2014

Receitas Com Cataplana


Cataplanas portuguesas de qualidade

De origem portuguesa, precursora da panela de pressão moderna, a cataplana permite confeccionar vários tipos de alimentos dando a todos eles um sabor único e inconfundível, através da sua cozedura hermética a vapor. As suas formas harmoniosas aliadas á sua versatilidade fazem da cataplana um utensílio muito especial, diferente de qualquer outro.
cataplana
cataplana.com é uma marca registada de Lusian Coppers Lusian Coppers
Esperamos sinceramente que também se deixe seduzir pela nossa tradicional Cataplana para que assim possa desfrutar de receitas tão especiais como as que apresentamos de seguida. Bom Apetite...
Um conselho: tenha cuidado ao abrir a Cataplana enquanto cozinha uma vez que o vapor acumulado pode ser forte.
Lembre: não precisa de adicionar muito líquido. Para que possa recrear os verdadeiros sabores da Cataplana, adicione vinho branco à Cataplana de frango ou peixe e vinho tinto à de carne.

AMEIJOAS NA CATAPLANA

Alourar rodelas de cebola (bastante), alhos esmagados em margarina ou manteiga, vinho branco bom e pimentos encarnados ou (morrones) sem pele, salsa picada, azeite e um pouco de piri-piri. Depois de alourar a cebola, juntar a salsa, alhos, vinho, as ameijoas e carnes frias (fiambre, paio e mortadela); deixar ao lume 5 ou 10 minutos. Unta-se as duas partes da cataplana com margarina, e a seguir põe-se o preparado na cataplana; junta-se 1 folha de louro, salsa, rodelas de cebola e carne de porco frita.Vai ao lume 1⁄4 hora.

BACALHAU NA CATAPLANA

Tudo às camadas pela ordem seguinte:Bastante tomate e cebola, salsa e alho, batatas cortadas às rodelas e pimentos encarnados (marrones). O bacalhau previamente demolhado, azeite e margarina e 1⁄4 de vinho branco bom. Tapar a cataplana. Levar ao lume 1⁄4 de hora aproximadamente; se quando estiver quase pronto lhe deitar ameijoas ou conquilhas, é óptimo.

PERDIZ COM CONQUILHAS OU AMEIJOAS NA CATAPLANA

Frita-se a perdiz em manteiga ou margarina e dentes de alho apenas emagados (com pele rosada), 1 folha de louro. Depois de fritar, deitar vinho do Porto ou qualquer outro vinho velho; deitam-se as ameijoas ou conquilhas, tapar a cataplana e levar ao lume mais 5 minutos; quem gostar deita piri-piri que fica com muito bom gosto. 

sexta-feira, 21 de fevereiro de 2014

Pudim de Leite Condensado Que Não Vai ao Fogo

Veja mais e curta Tica Montana

Pudim que não vai ao fogo, fácil, rápido e delicioso

1 lata de leite condensado
1 caixinha de creme de leite ( previamente gelado)
1 xícara de chá de leite
1 pacote de gelatina sem sabor
3 colheres de sopa de açúcar (para a calda)

MODO DE PREPARO
Hidrate a gelatina em pó sem sabor e dissolva no leite
Num liquidificador coloque 1 lata de leite condensado, 1 caixinha de creme de leite e a gelatina já hidratada e dissolvida no leite e bata bem até formar uma mistura homogênea - reserve
Em uma fôrma de pudim coloque o açúcar e mexa bem até dissolver e formar uma calda, unte toda a forma
Coloque a mistura batida no liquidificador
Leve ao freezer por aproximadamente 1 hora, desenforme e sirva e depois, manter em geladeira
Informações Adicionais
Obs.: É um pudim muito saboroso e fácil de fazer, além de tudo eu já testei os dois e esse é bem mais rápido porque o pudim convencional além de demorar o banho maria ainda tem que esfriar. Esse logo após uma hora de freezer você já pode servir, fica firme e bonito, e ao mesmo tempo muito delicioso e o melhor não fica tão doce quanto o pudim tradicional. Você pode fazer também com a gelatina com sabor e colocar frutas por cima após desenformar. Para desenformar, apenas passe uma faca úmida ao redor do pudim e ele sai inteiro.

OBS.:Para quem tem alergia a lactose já existe leite condensado e creme de leite especial e também o de soja.
.
.
.

domingo, 15 de dezembro de 2013

Stollen








Esta foi a primeira vez que fiz Stollen, este pão doce e rico, de origem alemã, muito semelhante a um bom panetone.
 Delicioso, por sinal. Aproveitei para aprender a fazer casquinha de laranja cristalizada para usar na receita (vou postar a respeito em breve).

Read more: http://testadoprovadoeaprovado.blogspot.com/2010/12/stollen-de-natal-desafio-daring-bakers.html#ixzz2DFuogfXR
STOLLEN
¼ xíc. (60ml)de água morna (43º C)
4 1/2 colh. de chá de fermento biológico seco
1 xíc. (240 ml) de leite
140 g de manteiga
770 g de farinha de trigo (mais para polvilhar)
½ xíc. de açúcar (115 g)
¾ e colh. de chá de sal
1 colh. de chá de canela em pó
3 ovos levemente batidos
casca ralada de 1 limão e 1 laranja
2 colh. de chá (10 ml) de extrato de baunlha
¾ de xíc. de laranja cristalizada (fiz a minha em casa)
1 xíc.(240 ml) passas sem sementes (usei 1/2 passas pretas e 1/2 claras)
3 colh. de sopa de rum
1/2 xícara de amêndoas picadas ou fatiadas
1/2 xíc. de nozes picadas
manteiga derretida para pincelar
açúcar impalpável para polvilhar

Deixe as passas de molho no rum, de preferência de um dia para o outro.
Numa tigelinha, misture a água morna e o fermento e deixe descansar por 5 minutos. Depois, mexa bem para dissolver o fermento.

Numa panelinha, ponha o leite e a manteiga e leve ao fogo médio somente até derreter a manteiga. Retire do fogo e deixe amornar.

Bata ligeiramente os ovos e junte a baunilha.
Em uma tigela grande, misture a farinha, açúcar, sal, canela e raspas de limão e laranja.

Acrescente a mistura de água e fermento, os ovos e a mistura de leite e manteiga amornada. Misture bem ou use uma batedeira forte. Bata até formar uma massa macia. Deixe descansar por 10 minutos.
Junte a laranja cristalizada, as passas embebidas, as amêndoas e nozes. Misture com as mãos ou na batedeira em velocidade baixa para incorporar tudo.

Polvilhe farinha numa mesa e despeje a massa. Sove mais um pouco, por aproximadamente 8 minutos. Quando estiver sovada o suficiente, você vai notar que algumas frutas começam a se desprender da massa.

Unte ligeiramente uma tigela e coloque a massa para descansar na geladeira até o dia seguinte, ou por até 3 dias, bem coberta com plástico.
Retire da geladeira e deixe voltar a temperatura ambiente por 2 horas. Abra a massa em mesa levemente polvilhada com farinha de trigo, até formar um retângulo grande. Enrole como rocambole, começando pela parte maior. Forme um anel, unindo as pontas com cuidado. Deite sobre um tabuleiro forrado com papel manteiga culinário (se necessário, use uma tigela pequena no centro para auxiliar a modelagem



Faça cortes em toda volta com o auxílio de uma tesoura

                             Torça ligeiramente cada fatia. deixe descansar até dobrar de volume.



Asse em forno pré aquecido (190°C) por aproximadamente 50 a 60 minutos, até ficar bem corado





Retire do forno, transfira para uma grade e pincele imediatamente com manteiga derretida (usei aproximadamente 50g)


Polvilhe com açúcar impalpável com o auxílio de uma peneira. Espere 1 minuto, polvilhe novamente com açúcar. Deixe esfriar completamente

FELIZ NATAL!